Prepare-se para dominar os dados.

O uso eficaz da visualização de informação é uma das principais competências para dar sentido à imensidão de dados que nos rodeiam.
A sua organização está pronta para o desafio?

Maximizar o retorno do investimento nos dados de negócio.

Tirar o maior partido dos custos de aquisição dos dados e aumentar a sua capacidade de suporte à decisão.

Maior capacidade para compreender contextos complexos.

Uma observação mais fácil de relações entre os dados criando um retrato mais próximo da realidade.

Maior capacidade de comunicar visualmente com eficácia.

Faça as escolhas certas para garantir que as suas imagens realmente valem mais que mil palavras.

Desenvolvimento de competências de longo prazo.

Para adquirir competências profissionais de futuro que não se esgotam nas ferramentas utilizadas.

Uma formação modular adaptada às suas necessidades.

Saber fazer gráficos ou gerir dados no Excel?
Desenhar um dashboard?
Aplicar boas práticas de visualização em ferramentas de (self-service) Business Intelligence?
A visualização de informação é um cruzamento de múltiplas competências que exigem formação diferenciada.

Fundamentos

A visualização de informação como linguagem e forma de comunicação. Como usar a perceção visual para tornar a representação gráfica mais eficaz.

Design

Como usar a cor e outros elementos de design para criar uma imagem elegante e funcional.

Questões

As questões a que um gráfico pode responder e o tipo de gráficos mais adequados.

Dashboards

Como desenhar dashbords para monitorizar a atividade da organização. Desenhar para dispositivos móveis.

Para lá da biblioteca

Como abordar o espaço de representação gráfica para desenhar novos tipos de gráficos, em Excel e em outras ferramentas.

Dashboards de Excel

Desenho e desenvolvimento de dashboards em Excel. Criar protótipos de dashboards em Excel.

Interação em Excel

Como criar gráficos dinâmicos e interativos em Excel.

Dados em Excel

A gestão de dados em Excel com recurso a tabelas, tabelas dinâmicas, fórmulas e funções.

Porquê Excel?

É fácil encontrar ferramentas de visualização mais poderosas (e mais sexy), mas para melhorar a literacia gráfica da organização o Excel é como as rodinhas de treino das bicicletas. Quando for hora basta tirá-las.

Algumas razões para utilizar o Excel para aprender visualização de informação.

 

  • Com exceção da caneta e do papel, o Excel é a tecnologia mais comum para elaboração de um gráfico

  • A folha de cálculo é um ambiente familiar para quem trabalha com dados quantitativos

  • Muitos dos princípios essenciais de visualização podem ser praticados numa folha de cálculo

  • O Excel facilita a experimentação na organização visual da folha de cálculo (tipo, tamanho, posição)

  • É fácil criar no Excel gráficos que vão muito para além da sua biblioteca.

  • O racional para criação de novos gráficos pode ser com frequência exportado para outras ferramentas.

The 3 min datavis

The 3 min datavis é um projeto recente (ainda em desenvolvimento) no Excelcharts.com. Visa criar fichas individuais de dezenas de tipos de gráficos. Para além de uma caracterização sumária do gráfico, cada ficha inclui um link para download de um ficheiro de Excel. O nome The 3 min datavis descreve o objetivo de criar um video demonstrando como fazer o gráfico em Excel e com uma duração média inferior a três minutos. O video foi criado em formato vertical para mais fácil consulta no smartphone. As páginas do The 3 min datavis estarão disponíveis apenas para participantes da formação.

Múltiplas formas de colaboração.

A visualização dos dados de negócio está presente em tantos momentos na vida da organização que a formação não tem de esgotar-se num ritual formal.

Em muitas organizações a visualização de informação ainda está muito associada à ideia de ilustrar alguns números com base naquilo que os vendedores pré-definem nas suas aplicações. Esta ideia é traduzida em gráficos muito coloridos, com efeitos 3D e muitas, muitas tartes. A estes gráficos com excesso de maquilhagem é dado o nome de “gráficos apelativos”.

Expor as fragilidades deste conceito e mostrar um caminho alternativo baseado da eficácia da comunicação, na maior capacidade de compreender os dados e na forma como os gráficos podem manter-se apelativos pela elegância e inteligência é o primeiro objetivo destas palestras, embora elas possam incidir em outros sub-temas, como o desenho de dashboards ou como ir para lá da biblioteca de gráficos do Excel.

Contacte-nos

Enquanto as palestras têm um carácter mais expositivo e argumentativo adequado à discussão de ideias, os cursos promovem a aquisição de conhecimentos de forma teórico-prática. Através de diversos exercícios, os participantes são convidados a criticar e a avaliar distintas representações gráficas dos mesmos dados, descobrir a justificação teórica para opções de design ou escolher o tipo de representação gráfica mais adequada è exploração das relações entre os dados.

Os participantes deverão ter pelo menos conhecimentos rudimentares de Excel para que possam tirar o máximo partido da formação. No entanto, os cursos procuram ser tanto quanto possível agnósticos quanto à ferramenta utilizada, embora possa ser integrada uma maior exposição ao Excel.

Contacte-nos

A experiência diz-nos que o utilizador médio de Excel tem deficit de competências na organização e gestão de dados, o que não pode ser separado das competências específicas de visualização. Os workshops procuram integrar esses múltiplas competências e têm uma forte componente prática de “saber-fazer”. No entanto, e ao contrário do tipico curso de Excel, eles têm as boas práticas em visualização de informação como grelha de referência.

Os workshops podem ser desenhados para diferentes níveis de conhecimento de Excel, mas pressupõem que esses conhecimentos são relativamente homogéneos entre os participantes.

Contacte-nos

Uma aditoria às práticas de viualização de informação permite avaliar os níveis de literacia gráfica e numérica da organização. Ela é feita a partir de uma análise detalhada de uma amostra representativa de documentos internos. O relatório de auditoria indicará os pontos positivos e menos positivos detetados, bem como as medidas correctivas adequadas. Casos particulares que possam ter uma justificação serão discutidos com os autores e a entrega do relatório será acompanhada de uma apresentação das conclusões.

A auditoria poderá ser feita à distância através da partilha de ficheiros, presencialmente com recurso aos sistemas da organização, ou alguma forma intermédia.

Contacte-nos

Os relatórios e e contas anuais são exemplos de comunicações onde há um peso crescente da visualização dos resultados da organização. A Wisevis poderá colaborar na sua elaboração, produzindo essas representações gráficas ou apoiando técnicos ou designers gráficos durante o processo.

Contacte-nos

Nem todas as necessidades em matéria de visualização de informação poderão estar cobertas pelas opções de formação, auditoria ou apoio na elaboração de documentos. Daí que a Wisevis esteja aberta à discussão de outras necessidades.

Contacte-nos

Sobre o Formador

jc-avatar100Jorge Camões

Consultor e formador em visualização de informação

Jorge Camoes tem uma pós-graduação em Estatística e Gestão de Informação e escreve desde 2007 o Excelcharts.com, um blog sobre visualização de dados em Excel e para utilizadores de Excel. Em Abril de 2016 publicou nos EUA o livro Data at Work: Best practices for creating effective charts and information graphics in Microsoft Excel.

O que dizem

In addition to a great deal of data visualization experience, Jorge is one of the world’s great experts in Excel; he’s one of those guys who can make Excel do things that were never intended or imagined and certainly never directly supported by its creators.

Stephen Few, Perceptual Edge

Jorge Camoes has a mission. He wants to help the world make sense of the ocean of data that we are beginning to swim in. Jorge wants you to understand and make sense of data (…) I’m going to email the URL of his blog to colleagues who work with me in the Cabinet Office. Wouldn’t it be great if could help present our data in some of the exciting formats he examines on his site.

Tom Watson, Antigo deputado inglês

When I think Visualization and Excel there are two names that come into my mind: Jorge Camoes and Jon Peltier. If you want to do serious data visualization with Excel, stop here, they are the names.

Enrico Bertini, New York University, Assistant Professor of Computer Science and Engineering

Se sempre pensou que produzir gráficos eficientes e elegantes em Excel é impossível, este livro vai provar que está errado, e depois vai deixá-lo siderado. Jorge Camões criou um raro equilíbrio em Data at Work definindo as regras de visualização de dados e mostrando como aplicar essas regras no mundo real.

Veja os comentários ao livro na Amazon.

Localização, Logística e Língua

  • Localização: A formação é presencial nas instalações do cliente;
  • Logística: o cliente deverá disponibilizar o espaço, sistema audiovisual e computadores para os participantes;
  • Língua: a formação será ministrada em português.

Embora a formação tenha sido pensada para clientes em Portugal, ela está também disponível para o Brasil e outros países de língua oficial portuguesa. A formação poderá ser ministrada em inglês a pedido.

Contacte-nos